Dalai lama diz que visita ao Reino Unido não tem caráter político

Londres, 21 mai (EFE).- O dalai lama, líder espiritual dos tibetanos, disse hoje que sua visita de 11 dias ao Reino Unido não é política, mas agradeceu o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, por sua preocupação com a situação no Tibete.

EFE |

Depois de se reunir com parlamentares no palácio de Westminster, o líder tibetano rechaçou a polêmica surgida no Reino Unido pela decisão de Brown de se reunir com o líder budista no Palácio de Lambeth, em Londres, sede da Arquidiocese de Canterbury, ao invés de recebê-lo na residência oficial de Downing Street.

O dalai lama acrescentou que em seu encontro com Brown na sexta-feira expressará ao premiê britânico seu agradecimento por manifestar uma "autêntica preocupação" pelo Tibete.

"Basicamente, minha visita não é política. É a imprensa que a está politizando", disse o religioso aos jornalistas no Parlamento britânico.

Segundo fontes oficiais britânicas, Brown receberá o dalai lama apenas como "líder espiritual" e os dois conversarão sobre a situação no Tibete e sobre fatos recentes.

O religioso sugeriu que estaria disposto a comparecer aos Jogos Olímpicos de Pequim se houver progressos nas conversas entre seus representantes e as autoridades chinesas sobre a autonomia do Tibete.

"Depende muito da nossa reunião", disse, acrescentando que "se houver algum tipo de solução a longo prazo, então ficarei feliz em ir se for convidado".

O dalai lama também destacou a resposta das autoridades chinesas à catástrofe humanitária causada pelo terremoto que castigou Sichuan há nove dias. EFE vg/wr/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG