Nova Délhi, 10 mar (EFE).- O dalai lama denunciou hoje que a ocupação chinesa do Tibete representou a morte de centenas de milhares de tibetanos, em discurso em Dharamsala, no norte da Índia, no momento em que se completa meio século da rebelião na região.

No discurso, divulgado em seu site, o líder político e espiritual dos tibetanos repassa a história recente do Tibete e assegura que sua população "experimentou o inferno na Terra", desde que China reprimiu a revolta de 1959 e ocupou o território. EFE ja/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.