Dalai Lama diz que Grã-Bretanha não faz o suficiente pelo Tibete

O Dalai Lama considerou nesta quinta-feira que a Grã-Bretanha não faz o suficiente pelo Tibete, durante uma intervenção no Parlamento britânico.

AFP |

O chefe espiritual dos tibetanos considerou pouco importante que o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, tenha escolhido encontrá-lo sexta-feira em Lambeth Palace, a residência do líder da Igreja anglicana, em vez de recebê-lo em sua residência de Downing Street.

O Dalai Lama deve se reunir sexta-feira com o premier britânico, acusado de não receber o líder tibetano em Downing Street para não irritar as autoridades chinesas.

O Dalai Lama informou nesta quinta-feira que vai reiterar nesta ocasião seu apelo a uma investigação internacional sobre a onda de violência que abalou o Tibete em março passado.

No terceiro dia de sua viagem à Grã-Bretanha, o líder espiritual tibetano devia pronunciar na tarde desta quinta-feira uma discurso no Royal Albert Hall, em Londres, antes de se encontrar com o príncipe Charles em seu palácio de Clarence House.

Antes da chegada do Dalai Lama, cerca de mil manifestantes pró-chineses e ativistas pró-tibetanos se congregaram diante do Royal Albert Hall.

Os manifestantes pró-chineses ergueram cartazes com os dizeres: "O Dalai Lama não é Deus nem o rei do Tibete" e "Parem de perturbar os Jogos Olímpicos", constatou um correspondente da AFP.

bur/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG