Por Bappa Majumdar DHARAMSALA, Índia (Reuters) - O Dalai Lama descartou neste domingo a idéia de aposentadoria e reafirmou seu apoio aos exilados tibetanos na sua abordagem da China seguindo o Caminho do Meio (conceito budista que implica uma visão moderada).

O líder espiritual tibetano disse que novas opções políticas em relação à China poderiam ser consideradas no futuro.

Suas declarações surgiram um dia depois de exilados tibetanos decidirem em um encontro de seis dias manter a abordagem "Caminho do Meio", depois que a falta de progresso nas conversações sobre autonomia frustraram o Dalai Lama e o levaram a pedir uma revisão de sua posição.

O líder, de 73 anos, disse em uma entrevista coletiva à imprensa que não vai aposentar-se, pondo fim a especulações sobre seu futuro depois de ter sido hospitalizado com dores abdominais no começo deste ano.

"Não tem sentido, não existe a questão da aposentadoria", disse ele.

"É minha responsabilidade moral trabalhar pela causa tibetana até a minha morte".

Ele disse que o sucesso só pode ser alcançado pela não violência.

A abordagem "Caminho do Meio", do Dalai Lama, abandonou o sonho de um Tibete independente em favor da busca de maior autonomia para a região dentro da China, por meio do diálogo.

"A independência total não é viável", acrescentou o líder espiritual.

"A maioria dos pontos de vista foram em favor da linha do Caminho do Meio na questão tibetana ... que é a correta", disse o líder espiritual tibetano no encontro dos exilados no norte da Índia.

"Em relação ao encontro, posso dizer que não se esperavam coisas concretas. Contudo, surgiram várias opções. Isto não é uma coisa que decidimos no momento". "Esperem um outro mês e então conversaremos".

Os exilados tibetanos realizaram um encontro de seis dias esta semana na cidade himalaia de Dharamsala, no norte da Índia, onde fica o governo tibetano no exílio.

"Minha fé no governo chinês está ficando mais fraca... Minha confiança no público chinês é forte", disse o Dalai Lama.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.