Redação central, 13 ago (EFE).- Após o Brasil conseguir o oitavo lugar na disputa por equipes na ginástica artística nos Jogos Olímpicos de Pequim, Daiane dos Santos disse que a equipe poderia ter ido melhor e que o maior problema das brasileiras foi o solo.

"A gente podia ter ido melhor do que foi hoje. Nosso problema maior foi o solo, onde as notas foram mais baixas do que na fase de classificação", lamentou Daiane ao site oficial do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Porém, a ginasta ressaltou o bom resultado do Brasil nos Jogos.

"Pela primeira vez, participamos de uma final por equipes e era esse o nosso primeiro objetivo. Valeu pela experiência e para aprendermos que cada competição é diferente. O esporte é assim. Um dia se acerta, no outro erra. Tomara que na próxima a gente só acerte", disse Daiane que, no domingo, estará na final do solo.

"Estou me sentindo bem fisicamente. No solo, basta manter a tranqüilidade e cravar mais no chão. Me esforcei bastante e venho fazendo algumas coisas que nos outros anos não fiz, e os resultados estão aparecendo agora. O ginásio estará lotado no domingo, exatamente como eu gosto", completou a ginasta. EFE rb/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.