Dados e informações gerais sobre o Equador

Quito, 25 abr (EFE).- Dados e informações sobre o Equador, que realiza eleições gerais amanhã:.

EFE |

NOME OFICIAL: República do Equador.

LOCALIZAÇÃO: Noroeste da América do Sul, na linha equatorial que lhe dá nome. Faz fronteira com Colômbia (norte), Peru (leste e sul) e Oceano Pacífico (oeste).

SUPERFÍCIE: 256.370 quilômetros quadrados (incluindo as Ilhas Galápagos, situadas a mil quilômetros da costa).

DIVISÃO ADMINISTRATIVA: 22 províncias.

POPULAÇÃO: 14 milhões de habitantes (2009).

CAPITAL: Quito, com 1,6 milhão de habitantes na cidade e mais de dois milhões em todo o Distrito Metropolitano (2007).

IDIOMA: Espanhol e quíchua (oficiais). Outras línguas minoritárias indígenas - andinas e amazônicas - não são oficiais.

RELIGIÃO: Cristianismo (97%); os católicos formam 95% do país.

SISTEMA POLÍTICO: República presidencialista.

CONSTITUIÇÃO: 1979, reformada em 1984 e em 1998.

PRESIDENTE: Rafael Correa, desde janeiro de 2007.

LEGISLATIVO: Unicameral - Congresso Nacional, com 100 deputados titulares e 100 suplentes.

JUDICIÁRIO: A máxima instância é a Corte Suprema de Justiça.

PARTIDOS POLÍTICOS: Aliança País; Partido Renovador Institucional de Ação Nacional (Prian); Sociedade Patriótica 21 de Janeiro (PSP); Partido Social Cristão (PSC), Esquerda Democrática (ID); Partido Roldosista Equatoriano (PRE), Movimento de Unidade Plurinacional Pachakutik (MUPP); União Democrata Cristã (UDC); Rede Ética e Democracia (Rede); Movimento Popular Democrático (MPD); Partido Socialista Equatoriano (PSE).

MOEDA: Dólar americano, que substituiu o centenário sucre em 2000, embora este siga constando na Constituição como oficial.

PRODUTO INTERNO BRUTO (PIB): US$ 45,7 bilhões (2007).

PIB PER CAPITA: US$ 3.366 (2007).

INFLAÇÃO: 3,32% (2007).

DÍVIDA EXTERNA: US$ 10,6 bilhões.

PRINCIPAIS PRODUTOS: Petróleo (responsável por 35% do Orçamento Geral do Estado), banana, camarão e conservas de pescado.

EXPORTAÇÕES: US$ 13,8 bilhões (2007).

IMPORTAÇÕES: US$ 12,5 bilhões (2007).

HISTÓRIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA: Em 1492, grande parte do território equatoriano pertencia ao Império Inca. A região de Quito foi ocupada em 1534 pelo espanhol Sebastián de Benalcázar, que fundou a cidade de Santiago de Quito.

O Equador obteve sua independência da Espanha em 1822, com a vitória do general Sucre em Pichincha, e incorporou-se à então chamada Grã-Colômbia.

Declarou-se Estado independente em 1830, e cinco anos depois adotou o nome de República do Equador.

Ao longo do século XIX e na primeira metade do XX, o Equador foi marcado por sucessivos Governos liberais.

Em 1972, o poder civil foi deposto por um golpe militar promovido pelo general Guillermo Rodríguez Lara.

O Equador permaneceu sob ditadura militar até 1979, quando voltaram a ser realizadas eleições democráticas. EFE Tsb/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG