Dados e informações gerais sobre a Itália

Roma, 12 abr (EFE) - Dados e informações gerais sobre a Itália, país que realiza eleições legislativas amanhã e segunda-feira. NOME OFICIAL: República Italiana. LOCALIZAÇÃO: Península Itálica, no sul da Europa. O país também ocupa as ilhas da Sicília, Sardenha e outras menores.

EFE |

A parte continental faz fronteira com Suíça e Áustria (norte); França (oeste); Eslovênia e mar Adriático (leste); e mar Jônico (sul).

SUPERFÍCIE: 301.336 quilômetros quadrados.

POPULAÇÃO: 58,7 milhões de habitantes.

CAPITAL: Roma, com 2,5 milhões de habitantes.

IDIOMA: Italiano (oficial). Também são falados alemão, esloveno, francês, grego, sardo, siciliano, entre outros.

RELIGIÃO: Cerca de 90% da população é católica.

GOVERNO: República parlamentarista. O chefe de Estado ou presidente, eleito pelo Parlamento e 58 representantes regionais para um mandato de sete anos, designa o primeiro-ministro.

CHEFE DE ESTADO: Giorgio Napolitano, desde 15 de maio de 2006.

CHEFE DE GOVERNO INTERINO: Romano Prodi, desde maio de 2006.

LEGISLATIVO: Bicameral - Câmara dos Deputados (com 630 integrantes) e Senado (com 315). Os membros do Parlamento são eleitos por sufrágio universal para um período de cinco anos.

CONSTITUIÇÃO: 1º de janeiro de 1948.

PARTIDOS POLÍTICOS: 32 listas concorrem ao pleito legislativo de amanhã e segunda-feira. As mais importantes pertencem ao partido Povo da Liberdade (PDL), liderado pelo ex-primeiro-ministro conservador Silvio Berlusconi, e o Partido Democrata (PD), de centro-esquerda e liderado pelo ex-comunista Walter Veltroni.

O PDL é resultado da fusão entre o Forza Italia - de Berlusconi - e a Aliança Nacional (AN), além de pequenos partidos de direita. A recém-criada legenda tem como aliada na região norte a Liga Norte (LN) e no sul a Autonomia Sul (AS).

Já o PD chega ao pleito em coligação direta com o partido Itália dos Valores (IdV), do ex-juiz Antonio Di Pietro, famoso por seu combate à corrupção.

Além dos dois grandes grupos em disputa, destacam-se, entre as 32 listas inscritas para o pleito legislativo, o União de Centro (UC), de Pierferdinando Casini, ex-aliado de Berlusconi, e a Esquerda-Arco-Íris (SA), que inclui o bloco Federação dos Verdes (FdV) e tem como líder o comunista ortodoxo Fausto Bertinotti, ex-aliado de Veltroni.

FORÇAS ARMADAS: Em junho de 2000, o Governo italiano aprovou o desaparecimento progressivo do serviço militar. Em 2005 deixou de ser obrigatório e o Exército se transformou em um corpo profissional também aberto às mulheres.

ECONOMIA: MOEDA: Euro.

INFLAÇÃO: A inflação se situou em dezembro de 2007 em 2,6%, e a média anual esse ano é de 1,8%.

Com relação ao Produto Interno Bruto (PIB), o Governo reduziu para 0,6% as previsões para 2008. EFE jl/fr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG