Dados e informações gerais sobre a Bolívia

La Paz, 3 mai (EFE).- Dados e informações gerais sobre a Bolívia: NOME OFICIAL: República da Bolívia.

EFE |

LOCALIZAÇÃO: Centro-oeste da América do Sul, na Cordilheira dos Andes. Faz fronteira com Brasil (norte e leste), Argentina (sul), Paraguai (sul), Chile (oeste) e Peru (oeste).

SUPERFÍCIE: 1.098.581 quilômetros quadrados.

DIVISÃO POLÍTICA: 9 departamentos (estados).

POPULAÇÃO: 9,8 milhões de habitantes (2007).

CAPITAL: Sucre é a capital constitucional da República e sede da Corte Suprema de Justiça. O Governo e o Parlamento, no entanto, estão sediados em La Paz desde uma breve guerra civil em 1899.

IDIOMAS OFICIAIS: Espanhol, quíchua, aimara e guarani.

GRUPOS ÉTNICOS: 62% da população é identificada com alguma etnia indígena, principalmente o quíchua e o aimara. Há pelo menos 37 grupos autóctones no país.

RELIGIÃO: A maior parte da população (89,5%) se declara católica.

O resto diz professar protestantismo, cultos tribais ou ser ateu.

GOVERNO: República presidencialista.

CONSTITUIÇÃO: 1967. Sofreu modificações em 1994 e 2004.

Atualmente há um novo projeto de Constituição pendente de aprovação em um plebiscito, e que é questionado pela oposição ao Governo.

PRESIDENTE: Evo Morales, desde dezembro de 2005.

VICE-PRESIDENTE: Álvaro García Linera.

LEGISLATIVO: Bicameral - Senado (27 membros) e Câmara dos Deputados (130).

SISTEMA POLÍTICO: O presidente e o vice-presidente são escolhidos por sufrágio universal a cada cinco anos, assim como os membros do Legislativo, governadores dos nove departamentos e prefeitos.

PRINCIPAIS PARTIDOS: Movimento ao Socialismo (MAS), de Evo Morales; Poder Democrático e Social (Podemos), do ex-presidente conservador Jorge Quiroga; Unidade Nacional (UN), de centro; Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR), do ex-governante neoliberal Gonzalo Sánchez de Lozada.

FORÇAS ARMADAS: Exército (25 mil membros), Aeronáutica (5 mil) e Marinha (5 mil).

MOEDA: Boliviano. O dólar circula de forma ampla e livre.

PIB: US$ 11,235 bilhões (2006).

RENDA PER CAPITA: US$ 1.167 (2006).

INFLAÇÃO: 14%, em março de 2008 (anualizada).

BALANÇA COMERCIAL: US$ 4,849 bilhões em exportações e 3,457 bilhões (2007) em importações. As principais exportações bolivianas envolvem a comercialização de gás natural para Brasil e Argentina. A Bolívia é ainda um dos maiores produtores de folha de coca do mundo.

HISTÓRIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA: Integrada ao império inca desde o século XIII, o país passou depois a ser dominado pelos espanhóis, como Alto Peru. Em 6 de agosto de 1825 conquista sua independência, tendo na ocasião 2.363.769 quilômetros quadrados.

Cederia posteriormente mais da metade de seu território por tratados ou conflitos armados. Perdeu sua saída para o mar em uma guerra com o Chile (1879-1884), país com o qual não mantém relações diplomáticas.

Em 1952, chega ao poder o Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR), com Víctor Paz Estenssoro como presidente. Decide-se pela nacionalização das minas, a reforma agrária e a implementação de sufrágio universal nas eleições.

Em 1964, um golpe militar deu início a uma série de regimes autoritários no território. Em 1967, militares bolivianos capturaram e mataram o revolucionário Ernesto Che Guevara.

Um dos Governos militares mais duros foi o que instaurou, mediante um golpe de Estado, o general Hugo Banzer no poder, de 1971 a 1978.

Em 1980 foram realizadas eleições gerais, mas assumiu o comando do país uma junta militar presidida pelo general Luis García Meza.

Outras juntas se sucederam até 1982, quando o Congresso restituído elegeu como presidente Hernán Siles Zuazo, tendo início uma era democrática no país. EFE tsb-ipa-doc/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG