Curdos do Iraque começam a votar para novo Parlamento e presidente

Bagdá, 23 jul (EFE).- Os membros das forças de segurança e outros grupos da região autônoma do Curdistão iraquiano votam hoje para escolher um novo Parlamento e um novo presidente regional, em eleições que acontecerão no próximo sábado para os outros eleitores.

EFE |

Além dos "peshmergas" (forças de segurança curdas), também podem depositar seu voto hoje as pessoas hospitalizadas e os presos das três províncias que formam a região curda do Iraque: Suleimaniya, Erbil e Dahuk.

Mais de 2,5 milhões de curdos foram convocados às eleições do próximo sábado para escolher os 111 membros do Parlamento e o presidente regional, cargo disputado por cinco candidatos.

O atual presidente regional, Massoud Barzani, concorre à reeleição e parte como claro favorito, assim como sua legenda, o Partido Democrático do Curdistão (KDP), e a do presidente do Iraque, Jalal Talabani, a União Patriótica do Curdistão (UPK), que se apresentam em uma lista comum para o Parlamento.

Além da lista conjunta do KDP e da UPK, que dominam a vida política da região semiautônoma iraquiana há décadas, aparecem outras 23.

Durante o sábado, permanecerão abertos 120 colégios eleitorais e 325 centros de votação menores nas três províncias do Curdistão, como também em Bagdá, Mossul e Abar, cidades nas quais residem milhares de curdos.

O processo eleitoral conta com a participação de grupos de observadores internacionais.

Em 31 de janeiro passado, houve eleições em todo o Iraque, menos nas três províncias do Curdistão e na rica região petrolífera de Kirkuk, que tem status especial e é reivindicada pelos curdos, turcomanos e árabes.

Kirkuk ficou isenta da realização das eleições locais de 31 de janeiro, à espera de satisfazer as reivindicações das diferentes comunidades étnicas e religiosas.

ah/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG