Cúpula sobre o clima: 2º C, US$ 100 bilhões e muitas imprecisões

O projeto de declaração sobre a mudança climática examinado nesta sexta-feira por 30 líderes em Copenhague, suscetível de modificação, estabelece a necessidade de limitar o aumento da temperatura média do planeta a 2º C mas não precisa os meios para consegui-lo.

AFP |

Segundo o documento, a que a AFP teve acesso e sujeito ainda a emendas, os países industrializados "se comprometem" a reduzir suas emissões de gases de efeito estufa em 2020 em "X% em relação a 1990 e em X% em relação a 2005".

A data de 1990 é a referência estabelecida pelo Protocolo de Kyoto; a de 2005 permite incluir as metas anunciadas pelos Estados Unidos, que não ratificaram esse Protocolo.

Sobre o financiamento do acordo para frear o aquecimento global, o texto prevê ajuda imediata de 30 bilhões de dólares num período de três anos (2010-2012) e "mobilizar conjuntamente 100 bilhões de dólares anuais em 2020" para ajudar os países em desenvolvimento a enfrentar os efeitos da mudança climática.

O texto não precisa, no entanto, qual será a parte de dinheiro público e qual a privada, nem sobre a forma de obtenção esses recursos. Anuncia a criação de "um painel de alto nível" sob o patrocínio da Convenção das Nações Unidas sobre a Mudança Climática (CMNUCC) para "avaliar as fontes potenciais de receita, incluído um financiamento alternativo".

O conjunto destes compromissos e sua aplicação seria "revisto em 2016", precisa.

ach/acc/js

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG