A XVIII Cúpula Ibero-Americana foi inaugurada na noite desta quarta-feira, em San Salvador, onde os chefes de Estado e de governo da região analisarão a crise econômica mundial e discutirão como melhorar as perspectivas de trabalho para os jovens.

Dos líderes de 22 países que confirmaram sua presença na Cúpula, apenas os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Alvaro Uribe (Colômbia), Daniel Ortega (Nicarágua), Cristina Kirchner (Argentina) e Evo Morales (Bolívia) ainda não chegaram a San Salvador.

O grande ausente será o presidente venezuelano, Hugo Chávez, que não viajou à Cúpula alegando razões de segurança.

A agenda formal da Cúpula, em torno da "Juventude e desenvolvimento", será dominada pela gravidade da situação econômica mundial e os esforços que vêm sendo feitos para evitar um contágio das economias latino-americanas.

Ao final do encontro, os presidentes devem adotar uma declaração comum sobre a crise financeira internacional, que deve ser apresentada na conferência do G20 em Washington, no dia 15 de novembro.

A Cúpula também produzirá uma declaração e o Compromisso de San Salvador para a Juventude e o Desenvolvimento, com uma série de pontos destinados a melhorar a vida dos jovens, sua educação e sua integração no mercado de trabalho.

Leia mais sobre Cúpula Ibero-Americana

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.