Obamania ao Caribe - Mundo - iG" /

Cúpula estende Obamania ao Caribe

Port of Spain, 17 abr (EFE).- A presença do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, no multirracial país caribenho Trinidad e Tobago, para a 5ª Cúpula das Américas, despertou a Obamania, euforia encorajada pelo desejo que as coisas mudem no continente.

EFE |

O país, que foi colônia, primeiro espanhola e depois britânica, é formado por diversas ilhas, sendo as mais importantes as de Trinidad e de Tobago, que lhe dão nome.

A população, de 1,3 milhão de habitantes, tem 45% de negros e outros 45% de índios, com pequenas minorias de chineses e brancos.

Camisetas com fotografias do presidente americano, junto com a mulher, Michelle, ou -em montagem- com o reverendo Martin Luther King; bonés, chaveiros, adesivos, cartazes e até instrumentos musicais com sua imagem invadem as lojas da capital trinitina.

Enquanto isso, telas gigantes no centro de Port of Spain projetam vídeos sobre Obama, Luther King e o sul-africano Nelson Mandela.

"Sing one for Obama", canção interpretada por uma mulher negra, tem seu videoclipe exibido em homenagem ao presidente americano, em meio a imagens sobre segregação racial e "apartheid".

"Todos estão emocionados com Obama vindo ao nosso país. Todos nós queremos ter uma lembrança dele. É o primeiro presidente negro (americano) e confiamos em que traga uma melhora para todos em tempos de crise", disse Sonia Khemlani, uma índia que tem uma barraca de camelô na Independent Square, principal avenida da capital.

Para Keith Donald, um eufórico vendedor de produtos com marca "Obama", a visita do presidente americano "é muito especial para o novo mundo".

"Está nos corações de todos: negros, índios, chineses; significa amor e respeito; e por isso é bem-vindo", disse ele à Agência Efe enquanto vendia camisetas, a maioria com o slogan "I Have a Dream" ("Eu tenho um sonho"), frase eternizada de Luther King. EFE erm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG