Cúpula do Sica termina e presidentes acertam criação de força de paz

San Salvador, 27 jun (EFE).- Os presidentes dos países da América Central e da República Dominicana aprovaram hoje em El Salvador a criação de uma força comum de manutenção de paz e expressaram sua preocupação com a diretiva de retorno adotada pela União Européia (UE) sobre os imigrantes ilegais.

EFE |

Após a 32º Cúpula do Sistema da Integração Centro-Americana (Sica), que durou cerca de três horas, os governantes assinaram na capital salvadorenha uma Declaração Conjunta e o Acordo Presidencial para a Criação da Unidade de Operações de Manutenção de Paz (Uomp).

Os chefes de Governo consideram que a criação da Uomp é uma retribuição dos países centro-americanos à comunidade internacional, que os ajudou a superar conflitos armados internos nas últimas décadas do século passado.

Na Uomp participarão as Forças Armadas de El Salvador, Honduras, Guatemala e Nicarágua (Costa Rica e Panamá não têm Exército).

Os chefes de Estado e Governo do Sica assinaram outra declaração onde expressam sua preocupação pelas conseqüências "de violação" dos direitos humanos dos imigrantes ilegais que terá a aplicação da diretiva de retorno aprovada pelo Parlamento Europeu.

"Lamentamos a penalização do migrante, já que desconhece sua contribuição ao desenvolvimento econômico e cultural dos países receptores", assinala o documento. EFE chm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG