Cúpula da Unasul é transferida para agosto no Equador

Santiago do Chile, 11 jun (EFE).- A cúpula presidencial da União de Nações Sul-americanas (Unasul), que estava prevista para o dia 6 de julho no Chile, será realizada no dia 10 de agosto em Quito, segundo fontes da embaixada do Equador em Santiago.

EFE |

No entanto, a Chancelaria chilena não confirmou ou desmentiu a afirmação feita à Efe, que volta a colocar em dúvida a visita oficial do presidente venezuelano, Hugo Chávez, ao Chile, programada para os dias seguintes à reunião.

Segundo fontes da embaixada equatoriana, a Presidência Pro Tempore da Unasul, ocupada atualmente pelo Chile, informou oficialmente a todas as delegações diplomáticas do cancelamento da reunião que ia acontecer no dia 6 de julho, em Viña del Mar.

Além disso, aceitou oficialmente a proposta do Equador de realizá-la no dia 10 de agosto, em Quito, durante a transferência ao Equador da Presidência Pro Tempore do bloco regional, formado no Brasil, em maio de 2008.

Esta é a segunda vez que cúpula é suspensa. A princípio ia ser realizada em Antofagasta, a aproximadamente 1.400 quilômetros ao norte de Santiago, e que, por problemas logísticos, foi transferida para Viña del Mar, a 125 quilômetros a noroeste da capital.

Segundo versões da imprensa, os problemas de agenda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entre outras dificuldades, obrigaram a mudança da reunião para agosto.

Esse cancelamento pode influenciar na visita de Chávez ao Chile, inicialmente prevista para os dias 17 e 18 de maio, e que depois foi adiada para os dias 14 e 15 de junho pelas dificuldades de combinar as agendas de Chávez e de sua colega chilena.

Chávez fixou uma nova data, dias 7 e 8 de julho, para fazer a visita durante a reunião do bloco regional, mas a suspensão da reunião em Viña del Mar suspende, também, seu encontro com Bachelet.

EFE frf/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG