Cúpula da África Austral pede que Zimbábue respeite lei eleitoral

A cúpula da África Austral foi encerrada neste domingo em Lusaka com o pedido de que o Zimbábue respeite a lei eleitoral, onde o anúncio dos resultados das eleições presidenciais de 29 de março ainda não foi feito.

AFP |

"A cúpula pede que a autoridade eleitoral do Zimbábue se mostre diligente na comprovação e publicação dos resultados" das eleições, dizia uma declaração comum publicada após 13 horas de negociações.

Os dirigentes reunidos na capital da Zâmbia pediram ainda que "todas as partes do processo eleitoral do Zimbábue aceitem o resultado quando ele for anunciado".

O comunicado não menciona em momento algum o presidente Robert Mugabe.

Os presidentes que estavam na reunião afirmaram ainda que a "comprovação e os resultados devem ser realizados na presença de todos os candidatos e de todos seus representantes".

Se um segundo turno for necessário, a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), organizadora do encontro, pediu que o governo do Zimbábue realize os comícios com segurança.

No início da cúpula no sábado, o chefe de Estado da Zâmbia, Levy Mwanawasa, que preside a SADC, havia pedido que seus colegas "não ignorassem" a importância da crise no Zimbábue.

Essas declarações contrastam com as do presidente da África do Sul, Thabo Mbeki, que havia dito poucas horas antes que "não havia crise" no país.

Segundo o ministro da Zâmbia de Relações Exteriores, Kabinga Bande, a reunião tratou também sobre a recontagem de 23 das 210 áreas do país,

"Se é para se ter uma recontagem, se tem que fazer com respeito à lei e na presença de todas as partes", assinalou.

A Comissão Eleitoral afirmou ter "motivos razoáveis" para acreditar que nessas áreas as cédulas não foram contadas corretamente e ordenou uma recontagem.

A estratégia, imediatamente contestada pela oposição, poderá modificar a maioria na câmara dos deputados, nas mãos oposicionistas depois da primeira contagem, a favor do partido de Mugabe, que só precisa de nove cadeiras adicionais.

bur-ip/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG