Cubanos chegam ao México depois de 17 dias no mar

CANCUN, México - Uma tentativa de chegar à Flórida, nos Estados Unidos, se transformou em 17 dias em mar aberto para migrantes cubanos apertados em um bote que chegou ao México perto da fronteira de Belize.

AP |

Os migrantes - 12 homens e duas mulheres - estavam gravemente desidratados quando chegaram ao país no sábado e dois deles foram hospitalizados, afirmou o vice-chefe de polícia Didier Vasquez Mendez.

"Essas pessoas sobreviveram por um milagre. O bote era feito de madeiras muito finas e não resistentes ao mar", disse Vazquez Mendez na segunda-feira. "Além disso eles ficaram sem água".

Os migrantes disseram aos repórteres que beberam urina com açúcar na tentativa de sobreviver.

A ponta da península Yucatan, perto de Cancun fica 190 quilômetros a oeste de Cuba. Mas os migrantes chegaram em Xcalak, uma cidade perto da fronteira de Belize mais de 300 quilômetros ao sul de Cancun.

Cada vez mais cubanos, que esperam evitar as embarcações da Guarda Costeira dos EUA, se dirigem para o México na esperança de chegar aos Estados Unidos por terra.

Mas os 14 migrantes disseram aos repórteres que tentavam chegar à Flórida quando se viram à deriva.

Eles foram detidos por autoridades mexicanas, mas a maioria dos cubanos que chega ao país é liberada depois de 90 dias no centro de imigração.

Jamison Jones, um nova-iorquino que faz trabalho voluntário no México, afirmou ter visto o barco chegar à praia e ter dado água aos migrantes.

Ele disse que o barco de madeira tinha cerca de 4.5 metros.

"Eles estavam muito apertados ali", disse Jones. "Era um barco incrível".

    Leia tudo sobre: cuba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG