Havana, 10 mai (EFE).- O cubano José Castelar Cairo, criador de vários charutos gigantes que lhe valeram certificações no Guinness, o livro dos recordes, voltou a quebrar em Havana a marca do charuto mais longo do mundo, com um de 45,38 metros, informou hoje a imprensa local.

"Cueto", como é conhecido este cubano com 47 anos de ofício, começou a fabricar o charuto em 3 de maio e o finalizou ontem, durante a Feira Internacional de Turismo, cujo acesso foi restrito à imprensa internacional credenciada em Havana.

O novo charuto supera a marca imposta em 2006 pelo americano Wally Reyes, com um charuto de 32 metros de comprimento. EFE arj/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.