O Festival do Charuto cubano retorna neste ano com novos lançamentos para tentar recuperar a vendas deste artigo de luxo, duramente atingidas pela crise mundial.

AFP
Cubanos comparecem ao Festival do Charuto

Cubanos comparecem ao Festival do Charuto

No ano passado, as vendas do chamado "puro" caíram 8%, para US$ 360 milhões. Em dois anos, a perda acumulada supera 10%.

O charuto cubano encanta entendedores em todo o mundo, mas a crise levou consumidores a moderar os gastos em mercados como Espanha, França e Alemanha.

Se o pior da crise já passou, a esperança do governo cubano é de que agora o mundo possa relaxar e desfrutar de um bom puro cubano.

"Estamos confiantes que o público continuará fumando nossos "Habanos"", disse o ministro do Comércio de Cuba, Rodrigo Malmierca. "Fumar faz mal para a saúde, mas fumar charuto cubano é menos mal que outras coisas."

Veja o vídeo:


Leia mais sobre Cuba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.