Cuba retomará voos com México após suspensão por gripe

Havana, 29 mai (EFE).- O Governo de Cuba anunciou hoje que na próxima segunda-feira terminará a suspensão de voos com o México decidida em 30 de abril, após o anúncio do foco da epidemia de gripe suína, medida que causou tensões entre os dois países.

EFE |

Um comunicado do Ministério da Saúde cubano divulgado por meios oficiais diz que, graças a essa medida, a ilha não teve "nenhum caso autóctone" de gripe suína, nem "'importado' em cidadãos cubanos", enquanto a epidemia seguiu "um ritmo crescente" no resto do mundo em número de países afetados, doentes e mortos.

As autoridades cubanas informaram sobre quatro pacientes com o vírus A (H1N1), três estudantes mexicanos que estudam neste país e uma criança canadense que chegou de visita com os pais, mas todos já receberam alta hospitalar.

Cuba não suspendeu os voos com os Estados Unidos nem com o Canadá, que, junto com o México, são os países com maior número de casos confirmados de gripe suína e que têm mais frequências semanais à ilha.

Após a suspensão dos voos, o líder cubano Fidel Castro, ainda primeiro-secretário do governante Partido Comunista, acusou em vários artigos as autoridades mexicanas de ter escondido o surgimento da epidemia, devido à visita feita em abril àquele país pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

As autoridades mexicanas negaram a acusação, protestaram contra a suspensão dos voos e cancelaram a visita a Cuba que o presidente do México, Felipe Calderón, planejava fazer em abril ou maio. EF Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG