WASHINGTON (Reuters) - O governo cubano rejeitou uma oferta de 5 milhões de dólares em auxílio para vítimas de furacões, informou o Departamento de Estado dos Estados Unidos na segunda-feira. Entretanto, Washington licenciou cerca de 250 milhões de dólares em vendas agrícolas para Cuba desde que a ilha foi atingida por furacões nas últimas semanas, informou o porta-voz do Departamento de Estado Sean McCormack.

No sábado, Washington disse ao governo cubano que 'os EUA estão comprometidos a disponibilizar até 5 milhões de dólares em assistência para as vítimas de furacões em Cuba, podendo inclusive levar suprimentos de emergência em aviões assim que o governo cubano autorizar tal assistência', disse McCormack.

'No dia 14 de setembro, ontem mesmo, o governo cubano nos informou que não aceitaria uma doação dos Estados Unidos', disse.

'Lamentamos que as autoridades cubanas não tenham aceitado o oferecimento de assistência humanitária para o povo cubano'.

Cuba e os Estados Unidos mantêm um relacionamento ruim desde 1959, quando uma revolução colocou Fidel Castro no poder da ilha. Os Estados Unidos mantêm um embargo comercial ao país há 46 anos.

Vendas de produtos agrícolas para Cuba começaram a ser permitidas depois de uma lei aprovada em 2000, mas há requisições de licença, e normalmente Cuba tem que pagar em dinheiro antes dos bens saírem dos portos norte-americanos.

Vendas de alimentos totalizaram 437 milhões de dólares em 2007, de acordo com o conselho econômico e de comércio EUA-Cuba, um grupo que monitora o comércio entre os dois países.

McCormack disse que os Estados Unidos estavam revisando pedidos por licenças de vendas agrícolas para Cuba avaliando cada caso individualmente.

'É claro que iremos dar uma olhada nos pedidos assim que eles chegarem, e iremos abordá-los tendo em vista a situação humanitária em Cuba, e como cada pedido pode melhorar essa situação para o povo cubano', disse McCormack.

O furacão Ike atingiu Cuba no dia 6 de setembro com ventos de 195 quilômetros por hora e provocou estragos por toda a ilha. O furacão Gustav atingiu Cuba no dia 30 de agosto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.