Cuba reforma divisão administrativa e passa a ter 15 províncias

O objetivo desta reforma administrativa é "conseguir uma organização territorial mais racional e funcional do país"

EFE |

O Parlamento de Cuba aprovou neste domingo uma reforma da divisão administrativa do país com a qual passa a ter 15 províncias (estados) ao invés dos 14 atuais. A Assembleia cubana, que é realizada neste domingo é a primeira das duas ordinárias anuais, autorizou a modificação da lei da divisão político-administrativa de 1976.

Entre as mudanças, a mais importante é a divisão de província de Havana em duas novas: Artemisa e Mayabeque, conforme a agência estatal "Prensa Latina". Cuba fica agora dividida em 15 províncias e 168 municípios, entre estes o "especial" a Isla de la Juventud.

Dentre as remodelações territoriais, a localidade de Varadero, na província de Matanzas, desaparece como município ao ser incorporado ao de Cárdenas.

A península de Hicacos, onde ficam as principais instalações hoteleiras e recreativas do famoso polo turístico de Varadero, fica sob a atenção direta do Conselho de Ministros "por sua importância para o desenvolvimento econômico da nação".

O objetivo desta reforma administrativa, segundo os meios oficiais cubanos, é "conseguir uma organização territorial mais racional e funcional do país".

Em sua reunião deste domingo, a Assembleia cubana também aprovou um novo código de segurança viária.

Espera-se que ao longo do dia os deputados da ilha analisem a situação econômica do país. O presidente Raúl Castro deve fazer um discurso.

    Leia tudo sobre: Cuba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG