Havana, 14 mar (EFE).- Estivadores do porto de Havana começaram hoje a descarregar um navio espanhol com cerca de 20 mil toneladas de alimentos enviados pelo Brasil para os desabrigados dos três furacões que castigaram Cuba no ano passado.

Fontes diplomáticas espanholas informaram à Agência Efe que a operação para descarregar a ajuda começou pela manhã (local), depois de a embarcação chegar a Havana na noite do domingo, com 19.400 toneladas de arroz, 405 toneladas de leite em pó e 4 toneladas de sementes de frutas, verduras e leguminosas.

A operação foi ordenada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do Governo espanhol, José Luís Rodríguez Zapatero, durante a 18ª Cúpula Ibero-Americana, em El Salvador.

"Já estão fazendo as primeiras operações. Pouco mais da metade da carga, cerca de 60%, ficará em Havana, e o restante será descarregado em Santiago de Cuba dentro de cinco ou seis dias", explicou à Efe Juan Diego Ruiz, coordenador na ilha da Agência de Cooperação Espanhola (AECID).

O funcionário indicou que os alimentos que descarregados na capital irão para as regiões mais castigadas do oeste da ilha.

O Brasil doou os alimentos e a Espanha contribui com o transporte a Cuba, além do armazenamento e a distribuição.

A doação feita pelo Brasil está avaliada em US$ 12,5 milhões.

Os furacões "Ike", "Gustav" e "Paloma", que castigaram Cuba entre o fim de agosto e o começo de novembro de 2008, deixaram meio milhão de casas danificadas ou destruídas, milhares de hectares de cultivos arrasados e danos nas infraestruturas de comunicação e saneamento.

No total, causaram perdas de mais de US$ 10 bilhões, de acordo com cálculos oficiais. EFE jlp/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.