Bruxelas, 24 mai (EFE).- A diretora do Centro Nacional de Educação Sexual de Cuba, Mariela Castro, entrou em contato com a equipe de especialistas em transexualidade do hospital universitário de Gante (Bélgica) com a intenção de iniciar em seu país um modelo similar de cirurgias, segundo informa hoje o diário local De Morgen.

Mariela Castro, filha do líder cubano Raúl Castro, é sexóloga e defensora dos direitos dos homossexuais e transexuais em Cuba.

Segundo o urologista Piet Hoebeke, trata-se de mostrar a seus colegas cubanos as técnicas cirúrgicas utilizadas para o tratamento de pacientes transexuais.

O médico explicou que os cubanos já contam com especialistas preparados para a realização das operações. EFE epn/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.