Cuba pode perder US$1 bilhão com queda do níquel e turismo

HAVANA (Reuters) - Cuba pode perder mais de 1 bilhão de dólares em receita este ano devido à queda do preço do níquel e à redução do turismo, duas das principais fontes de recursos do país, disse nesta terça-feira a televisão oficial. Cuba reduziu na semana passada sua projeção de crescimento econômico de 6 por cento para 2,5 por cento em 2009.

Reuters |

"Se somarmos o níquel e o turismo, que são dois setores líderes da economia cubana, estamos falando de perdas que poderão passar de 1 bilhão de dólares", disse o jornalista econômico Ariel Terrero à televisão estatal.

"Ou seja, o golpe será muito duro", acrescentou.

Cuba é um dos maiores produtores mundiais de níquel, cujos preços caíram a níveis que fazem com que a produção seja quase ineficiente. As perdas este ano seriam de cerca de 720 milhões de dólares, disse o comentarista.

Terrero afirmou que o turismo, outra fonte de recursos de Cuba, caiu 13,7 por cento durante o primeiro trimestre de 2009 em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Se manter esta tendência, a indústria deixará de receber cerca de 300 milhões de dólares este ano, acrescentou.

O governo cubano advertiu que irá impor restrições ao consumo e alertou que poderá recorrer aos apagões programados para economizar energia.

Cuba atravessa problemas de liquidez, o que representa um desafio devido à grande dependência de importações.

"O país dispõe hoje de menos recursos. Dispõe hoje de centenas de milhares de menos recursos e isto está afetando a capacidade de crescimento da economia cubana", disse Terrero.

Empresários estrangeiros se queixam que o governo cubano não está honrando com seus pagamentos e dizem ter dificuldades na repatriação de seus bens.

(Reportagem de Nelson Acosta)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG