Cuba pede que Governo de Honduras garanta segurança de Zelaya

Nova York, 21 set (EFE).- O Governo de Cuba pediu hoje à Administração do presidente de Honduras, Roberto Micheletti, para que garanta a integridade física e a segurança do líder deposto hondurenho, Manuel Zelaya, disse hoje o ministro das Relações Exteriores cubano, Bruno Rodríguez.

EFE |

"Cuba reivindica a restituição plena, imediata e incondicional de Zelaya a seu posto e seus poderes como presidente de Honduras", declarou Rodríguez por meio de um comunicado de imprensa.

De Nova York, onde se encontra para a 64ª Assembleia Geral da ONU, o chanceler cubano disse que seu país solicita "às autoridades de facto em Honduras que garantam a integridade física e a segurança do presidente Zelaya, assim como a detenção imediata de todos os atos de oposição contra o povo hondurenho".

Zelaya entrou em Honduras nesta segunda-feira e recebeu abrigo na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa, como confirmou o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, que também está em Nova York para a Assembleia Geral da ONU.

Segundo Amorim, Zelaya chegou à sede da missão diplomática brasileira em Honduras por meios "próprios e pacíficos", ao mesmo tempo em que ressaltou que o Brasil deseja encontrar "uma solução pacífica e rápida para a situação atual".

O ministor acrescentou que o chefe de Estado deposto está agora sob a proteção do Brasil e disse não acreditar que o Governo de Honduras cometerá "uma flagrante violação do direito internacional" contra a missão diplomática brasileira na capital hondurenha.

Zelaya foi derrubado em 28 de junho e substituído no mesmo dia por Roberto Micheletti. Ele era esperado para discursar na Assembleia Geral da ONU nesta quarta-feira. EFE emm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG