Cuba oferece mediação para libertar refém das Farc

Bogotá, 16 mai (EFE).- O embaixador de Cuba na Colômbia, José Antonio Pérez, afirmou hoje que Havana está disposta a oferecer a mediação cubana para a entrega do militar Pablo Emilio Moncayo, refém das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) há anos e meio.

EFE |

No entanto, o diplomata ressaltou que, para isso, Governo e rebeldes devem concordar com a oferta, segundo uma emissora local.

"Cuba sempre esteve ao longo do tempo pronta a cooperar e ajudar a paz na Colômbia, sempre que as partes envolvidas desejaram", disse o diplomata à "Caracol Radio" na cidade de Manizales.

Pérez ratificou a vontade cubana de colaborar com a paz da Colômbia e ofereceu o território nacional e a mediação para que a entrega de Moncayo possa ser realizada.

"Essa vontade de cooperação, amizade e contribuição à paz sempre esteve e está presente em Cuba", acrescentou.

A libertação de Moncayo se viu dificultada pela recusa do presidente Álvaro Uribe de permitir que a senadora de oposição Piedad Córdoba participe da operação para soltar o refém e pela insistência dos rebeldes de entregá-lo à legisladora.

Essa situação fez com que o pai do soldado, Gustavo Moncayo, apresentasse na sexta-feira um recurso de amparo ou "ação de tutela" para que a Justiça colombiana ordene a Uribe facilitar a libertação do militar.

O Tribunal de Justiça de Bogotá tem dez dias úteis para responder à ação. EFE fer/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG