Cuba liberta médico opositor que rejeita exílio

Raúl Castro iniciou em julho um processo gradual de libertação dos 52 opositores que permaneciam detidos

AFP |

O governo de Cuba libertará em breve o médico Oscar Elías Biscet, o mais firme dos quatro opositores que rejeitam o exílio na Espanha, informou nesta quinta-feira a Igreja Católica.

"Em prosseguimento ao processo de libertação de prisioneiros, informamos que foi decidida a soltura de Oscar Elías Biscet", revelou o Arcebispado de Havana, liderado pelo cardeal Jaime Ortega.

Após o diálogo iniciado em maio de 2010 com a Igreja, o governo de Raúl Castro iniciou em julho um processo gradual de libertação dos 52 opositores que permaneciam detidos do grupo de 75 condenados em 2003, considerados presos de consciência pela Anistia Internacional.

    Leia tudo sobre: CubapresosIgreja

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG