Cuba liberta condenado por pedir comida a câmeras de TV

Havana, 17 set (EFE).- O Governo cubano libertou hoje Juan Carlos González, conhecido como Pánfilo, que foi condenado a dois anos de prisão por protestar e pedir comida perante câmeras de televisão.

EFE |

Segundo disse à Agência Efe Elizardo Sánchez, presidente da Comissão Cubana pela Reconciliação Nacional e os Direitos Humanos (CCRNDH), Pánfilo foi libertado e enviado a uma unidade especializada para alcoolatras.

"É uma decisão inteligente e racional de parte do Governo de Cuba", disse a CCDHRN em comunicado. Para Sánchez, a soltura se dá graças à pressão da opinião pública internacional.

Juan Carlos González foi condenado por, aparentemente embriagado, interromper a gravação de um documentário, em junho passado, e, aos gritos, dizer que em Cuba se passava fome e não havia comida.

As imagens do cubano foram colocadas no YouTube e vistas por pelo menos 400 mil pessoas, o que gerou grande polêmica fora do país, especialmente entre os exilados em Miami (EUA). EFE fjo/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG