Cuba evacua áreas costeiras à espera de Gustav

As autoridades cubanas retiraram mais de 60 mil pessoas de áreas costeiras de baixa altitude e mobilizaram equipes médicas e de resgate para lidar com as conseqüências da passagem do furacão Gustav, que pode chegar à ilha no sábado. Mais de 70 pessoas morreram na República Dominicana, Haiti e Jamaica por causa do furacão, que já atinge as Ilhas Cayman.

BBC Brasil |

Meteorologistas do Centro Nacional para Furacões dos Estados Unidos, sediado em Miami, advertiram que a tempestade, que atualmente possui ventos de mais de 120 km/hora, pode se fortalecer quando chegar às águas quentes do Golfo do México.

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, declarou estado de emergência na Louisiana e no Texas, que se preparam para a possível passagem de Gustav na próxima semana.

A Casa Branca informou que será enviada ajuda federal para complementar os esforços estaduais e locais para conter os danos que podem ser provocados pelo furacão.

Gustav se move lentamente, a uma velocidade de 12 km/hora.

Mais de 1,5 mil pessoas morreram em Nova Orleans há três anos em conseqüência da passagem do furacão Katrina.

Nova Orleans e a área costeira do Mississippi lembraram as vítimas de Katrina. Os sete últimos corpos não reclamados foram sepultados em Nova Orleans em um memorial na sexta-feira.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG