Cuba enviou equipe de 35 médicos e 3,5 toneladas de remédios à China

O governo de Cuba enviou para a China uma equipe de 35 médicos, que já chegou ao país asiático, e 3,5 toneladas de medicamentos para ajudar as vítimas do forte terremoto que atingiu a região de Sichuan, informou neste sábado a mídia oficial cubana.

AFP |

A brigada médica, que "inclui 35 cirurgiões e ordopedistas", desembarcou na noite de sexta-feira em Chengdu, capital da província de Sichuan, onde devem chegar neste sábado as 3,5 toneladas de remédios e equipamentos médicos doados pelo governo cubano, segundo o jornal oficial Granma.

O chefe da equipe, José Rodríguez, destacou que se trata de "profissionais experimentados em reações a desastres naturais que já participaram de muitas operações internacionais de socorro, como o tsunami do sudeste asiático e o forte terremoto no Peru".

Raúl Castro, de 76 anos, eleito presidente cubano em fevereiro deste ano em substituição a seu irmão Fidel, transmitiu na quinta-feira "as mais sentidas condolências" à China, durante uma visita à embaixada chinesa em Havana.

A China é um dos principais aliados de Cuba e segundo maior parceiro comercial da ilha depois da Venezuela, além de importante fonte de crédito e investimentos.

rd/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG