Cuba, Dominicana e Haiti formarão corredor ecológico do Caribe

SANTO DOMINGO (Reuters) - Os ministros do Meio Ambiente do Haiti, de Cuba e da República Dominicana vão assinar nesta sexta-feira um acordo que pretende unir os ecossistemas dos três países em um corredor ecológico do Caribe, anunciou uma autoridade em Santo Domingo. O corredor concede uma categoria especial a 61 áreas protegidas que facilitará os investimentos com enfoque no desenvolvimento humano nas comunidades que pertencem à rota, entre eles os que contemplem mecanismos de redução da pobreza, melhoria da qualidade de vida ou educação.

Reuters |

O secretário do Meio Ambiente dominicano, Jaime David Fernández Mirabal, disse que o plano é um documento que compila perfis de projetos nacionais, binacionais e regionais em aspectos ambientais, sociais, econômicos e culturais.

O acordo será assinado na cidade de Barahona, 176 km ao sul de Santo Domingo, após o quarto encontro ministerial do projeto.

O Corredor Biológico no Caribe conta com o apoio do Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento (PNUD) e do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

O corredor é um espaço geográfico linear que conecta paisagens, ecossistemas, habitats e culturas dos três países, de cerca de 1.600 quilômetros e inclui regiões marinhas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG