Cuba diz que prejuízo com furacões chega a US$ 10 bilhões

O presidente de Cuba, Raúl Castro, disse que os três furacões que atingiram o país neste ano podem acarretar em perdas de cerca de US$ 10 bilhões, informou nesta quarta-feira o jornal oficial do país. Segundo reportagem do Granma, os furacões Gustav e Ike, que atingiram a ilha em agosto e setembro, provocaram prejuízos de US$ 9,35 bilhões.

BBC Brasil |

Com a passagem no domingo do Paloma, o quinto a atingir a ilha neste ano, o valor deve passar dos US$ 10 bilhões.

O prejuízo representa um forte golpe na economia de Cuba, cujo Produto Interno Bruto é estimado em cerca de US$ 125 bilhões.

Raúl Castro visitou o povoado de Guayabal, no município de Amâncio Rodríguez.

Depois de passar pelas Ilhas Cayman, o Paloma atingiu a região central de Cuba no domingo, provocando inundações, destruições e a evacuação de meio milhão de pessoas. Em seguida, o furacão perdeu força e virou tempestade tropical.

Muitas casas foram destruídas em Cuba, mas não houve relato de vítimas. Boa parte dos moradores da ilha ainda não tinha se recuperado dos danos causados pelos furacões de agosto e setembro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG