mentem quando afirmam que Havana recusa ajuda humanitária - Mundo - iG" /

Cuba diz que EUA mentem quando afirmam que Havana recusa ajuda humanitária

Havana, 11 set (EFE).- O Governo cubano afirmou hoje que a Casa Branca se comporta cinicamente quando tenta sugerir que está desesperada para ajudar os desabrigados dos furacões que arrasaram a ilha, e que os Estados Unidos mentem sem escrúpulos ao afirmar que Cuba rejeita essa ajuda.

EFE |

"Cuba não pediu ao Governo dos Estados Unidos que lhe presenteie com algo. Simplesmente quer que lhe seja permitido comprar. O resto é pura retórica, pretexto e justificativas nas quais ninguém acredita", disse o Governo cubano, presidido pelo general Raúl Castro.

Na terça-feira, Washington enviou uma mensagem em que expressava seu pesar pelos danos causados pelo furacão "Ike" e na qual também insistia "em enviar" à ilha "uma equipe de avaliação humanitária" para "inspecionar as áreas atingidas", segundo um comunicado do Ministério das Relações Exteriores cubano.

Havana respondeu que "Cuba não precisa da assistência de uma equipe de avaliação humanitária, pois tem especialistas preparados e em quantidade suficiente" para este trabalho.

"Se o Governo dos Estados Unidos tem realmente vontade de ajudar o povo cubano, permita a venda a Cuba de materiais indispensáveis, como coberturas para tetos e outros materiais para o reparo de casas e o restabelecimento das redes elétricas", diz o comunicado cubano.

A resposta de Havana também pede que Washington "suspenda as restrições que impedem as companhias americanas de oferecer créditos comerciais privados a Cuba para a compra de alimentos nesse país".

O comunicado destaca ainda que vários funcionários americanos, incluindo a secretária de Estado, Condoleezza Rice, tentaram "justificar a recusa do presidente (George W.) Bush em permitir a venda a Cuba de materiais indispensáveis e em autorizar créditos comerciais privados para a compra de alimentos".

"Por que o Governo dos Estados Unidos insiste no pretexto de fazer uma inspeção sobre o terreno quando é ampla e evidente a informação divulgada sobre os graves danos provocados pelos furacões em Cuba?", pergunta Havana na nota.

"Por que (Washington) impõe como condição o envio de uma equipe de inspeção, algo que não foi feito por nenhum das dezenas de outros países que já nos deram sua generosa cooperação?", acrescenta o Ministério das Relações Exteriores de Cuba. EFE am/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG