Cuba divulga 3º artigo com críticas de Fidel ao México pela gripe

Havana, 15 mai (EFE).- A imprensa oficial cubana divulgou hoje o terceiro artigo em que o ex-presidente Fidel Castro acusa o Governo do México de ter mentido sobre o surgimento dos primeiros casos da gripe suína, causada pelo vírus AH1N1.

EFE |

Fidel cita uma revista científica e uma agência de notícias dos Estados Unidos para reforçar sua acusação de que as autoridades mexicanas encobriram a epidemia até depois da visita do presidente americano, Barack Obama, em meados de abril.

O ex-líder questiona em seu artigo se os líderes mexicanos "já visitaram o embaixador dos EUA no México e ameaçaram romper as relações diplomáticas" devido às publicações, em aparente alusão a gestos similares após seus artigos sobre a epidemia.

"Fiz esforços para demonstrar que desde março já começam a surgir sintomas, cinco semanas antes do anúncio oficial da epidemia", diz Fidel ao comentar que a revista "Science expressa sua opinião de que possivelmente entre janeiro e março de 2009 surgiu a doença no México".

"Alguns se perguntam a título de que eu falo. Disse bem claro: com o de 'O Companheiro Fidel'", explica o ainda primeiro-secretário do governante Partido Comunista, que não aparece em público desde julho de 2006.

As autoridades cubanas anunciaram na quinta-feira que já são três os estudantes mexicanos infectados na ilha pela gripe, horas depois que Fidel Castro acusou pela segunda vez o Governo desse país de ocultar a aparição da epidemia.

Cuba suspendeu os voos com o México após as primeiras informações sobre a epidemia, mas os mantém com os EUA, onde foram registrados mais infectados no mundo.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE am/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG