Cuba autoriza voos americanos para ajuda ao Haiti, segundo EUA

WASHINGTON - O governo de Cuba autorizou os voos de aviões americanos no espaço aéreo cubano em missões de evacuação de desabrigados e socorro ao Haiti, informou nesta sexta-feira a Casa Branca.

EFE |

Os EUA acreditam que a autorização do governo de Cuba reduzirá em 90 minutos os voos a partir da base naval americana em Guantánamo até a Flórida.

Entre Estados Unidos e Cuba, já existe um acordo que permite sobrevoar o espaço aéreo cubano em casos de emergência médica, mas, agora, os EUA pediram que essa permissão fosse estendida de forma permanente, e Cuba aceitou.

Terremoto no Haiti

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 de Brasília da terça-feira e teve epicentro a 15 quilômetros de Porto Príncipe, a capital do país. A Cruz Vermelha do Haiti estima que o número de mortos ficará entre 45 mil e 50 mil.

O Exército brasileiro confirmou que pelo menos 14 militares do país que participam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

Diferente do número do Exército, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, aumentou hoje o número de mortos para 17 - considerando as mortes de Luiz Carlos da Costa, funcionário da ONU, e de outro brasileiro que não identificou -, segundo informações da "Agência Brasil".

A brasileira Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, ligada à Igreja Católica, também morreu no tremor.

Veja também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: haiti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG