Tamanho do texto

Em Genebra, presidente do Parlamento de Cuba diz que governo quer libertar todos os não envolvidos em crimes de sangue

O governo de Cuba autorizou nesta terça-feira o ex-preso político paraplégico Ariel Sigler, libertado em junho, a viajar aos Estados Unidos, depois da mediação do cardeal Jaime Ortega, revelou a mulher do opositor.

"Nesta terça-feira deram carta branca a Ariel. Agora, ele só precisa comprar a passagem", explicou Noelia Pedraza, que informou que seu marido ficará "definitivamente" nos Estados Unidos, onde receberá atendimento médico.

"O cardeal me ligou ontem (segunda-feira) e me disse que tinha intercedido por Ariel diante do governo, que eu tivesse paciência que tudo ia se solucionar, e que hoje o Ministério do Interior me ligaria para que eu fosse pegar a permissão, como ocorreu", completou Pedraza.

As autoridades deram a permissão - solicitada há 20 dias - um dia depois deste opositor, de 46 anos, protestar no escritório da Migração de Matanzas (oeste), após ser informado de que teria de esperar 30 dias.

Segundo a família, Sigler gritou, na ocasião, contra o governo e levantou um cartaz que dizia: "estou morrendo, preciso me curar, e estão negando a minha saída". O ex-preso foi levado para casa, na localidade de Pedro Betancourt (Matanzas) em um microônibus da segurança do Estado, após uma ligação do cardeal, explicou seu irmão, Juan Francisco Sigler.

O dissidente foi libertado em 12 de junho como primeiro resultado de um inédito diálogo entre o cardeal Ortega e o presidente Raúl Castro, e oito dias depois recebeu um visto humanitário dos Estados Unidos.

Como fruto da mediação da Igreja, o governo começou na semana passada a libertar 52 presos políticos, do grupo de 75 opositores condenados em 2003 - entre eles, Sigler.

Vinte dos 52 aceitaram emigrar para a Espanha, mas alguns não desejam abandonar a ilha ou, como Sigler, querem ir aos Estados Unidos. Por isso, suas famílias são entrevistadas pela Sessão de Interesses de Washington em Havana (Sina).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.