Cuba autoriza cultos religiosos em prisões da ilha

HAVANA - O governo cubano deu sinal verde para a celebração de missas e cultos religiosos nas prisões do país pela primeira vez em 50 anos, abrindo um novo espaço para a fé religiosa na ilha de governo comunista. O presidente do evangélico Conselho de Igrejas de Cuba, Marcial Miguel Hernández, disse nesta terça-feira que a decisão foi anunciada em um recente encontro com autoridades do Departamento de Assuntos Religiosos do Partido Comunista e do Ministério do Interior.

Reuters |

"De modo oficial e sistemático, as autoridades penitenciárias e de Cuba nos comunicaram que a partir de setembro podemos oferecer missas e cultos de acordo com as solicitações nas diferentes prisões", afirmou Hernández à Reuters.

"Para nós, é a expressão e o ato de boa vontade das autoridades cubanas à proclamação da fé cristã", acrescentou.

Fontes oficiais disseram que a autorização para as missas nas prisões também inclui a Igreja Católica.

As igrejas e o governo cubano estão superando a mútua desconfiança que marcou suas relações por décadas depois da revolução do líder Fidel Castro, em 1959.


Leia mais sobre Cuba

    Leia tudo sobre: cubaigreja

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG