Por Marc Frank HAVANA (Reuters) - Cuba informou neste domingo que o esperado aumento salarial que o novo presidente, Raúl Castro, anunciaria no Dia Internacional dos Trabalhadores não será possível, mas acrescentou que a seguridade social melhorará e logo todos os empregados pagarão um imposto por ela.

Cerca de 90 por cento da economia cubana é controlada pelo Estado, que emprega a grande maioria dos trabalhadores e concede pensões a todos mediante um sistema de seguridade social.

'Atualmente não é possível aplicar um aumento salarial a todos os setores de trabalhadores, já que o país não dispõe neste momento dos recursos necessários', informou o governo cubano em um comunicado emitido neste domingo.

'Os aumentos salariais serão concedidos por setores e prioridades, sempre a partir de uma avaliação rigorosa das condições econômicas e financeiras, como premissa para sua aplicação', acrescentou o texto.

Além disso, o governo anunciou aumentos nos salários dos juízes, dos funcionários dos tribunais e das promotorias.

Ao assumir o poder em fevereiro, das mãos de seu irmão Fidel Castro, que está doente, Raúl Castro se tornou o primeiro novo líder cubano em quase meio século e prometeu fazer com que os salários reflitam melhor o trabalho das pessoas --uma das principais queixas da população.

Os salários estatais são pagos, em grande parte, em pesos, apesar de o Estado vender muitos bens e serviços em outro tipo de moeda local, o peso conversível, vinculado ao dólar e com valor 24 vezes maior que o peso.

O sistema monetário duplo resultou na estratificação da sociedade cubana. Aqueles com acesso a divisas estrangeiras, mediante remessas do exterior ou outros meios, têm qualidade de vida muito melhor do que os que precisam viver com um salário em pesos ou uma pensão.

'Constitui hoje um objetivo estratégico avançar de modo coerente, sólido e bem pensado, até conseguir fazer com que o salário recupere seu papel, e o nível de vida de cada um está em relação direta com o valor que recebe', disse Raúl Castro em fevereiro.

O 1o. de Maio, o Dia Internacional dos Trabalhadores, é um feriado importante em Cuba. Havia grande expectativa de um aumento de salários para comemorar a data.

REUTERS MTX

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.