CS renova mandato de missão da ONU no Timor-Leste

Nações Unidas, 26 fev (EFE).- O Conselho de Segurança (CS) da ONU adotou hoje uma resolução que renova por um ano o mandato da Missão Integrada deste organismo no Timor-Leste (Unmit), para que continue assistindo a ex-colônia portuguesa em seu caminho rumo à estabilidade.

EFE |

A resolução, adotada por unanimidade pelos 15 membros do principal órgão das Nações Unidas, reconhece "o importante papel" da missão da ONU na promoção da paz, da estabilidade e do desenvolvimento no Timor-Leste.

Por isso, renova seu mandato até 26 de fevereiro de 2010, para que auxilie na realização das eleições locais convocadas para 2009, continue colaborando na reforma das forças e corpos de segurança locais e ajude a fortalecer o sistema judiciário.

Em particular, apoia o reatamento gradual durante este ano das funções da Polícia Nacional, com a meta de que esta volte a assumir a responsabilidade de garantir a segurança pública.

A resolução pede que os dirigentes políticos continuem participando do diálogo que conduza à consolidação da paz e ao desenvolvimento econômico do país mais jovem e pobre da Ásia.

Além disso, elogia a estratégia elaborada pela ONU e o atual Governo do Timor-Leste para continuar com o progresso obtido no país, que há um ano superou uma tentativa de golpe de Estado.

Em um discurso ao CS em 19 de fevereiro, o presidente do Timor-Leste, José Ramos Horta, afirmou que seu país está no caminho rumo ao desenvolvimento e à estabilidade política.

O governante agradeceu à comunidade internacional, e em particular às Nações Unidas, pelo apoio que recebeu após a tentativa de golpe de Estado militar de 11 de fevereiro de 2008.

Desde então, a pequena nação asiática "deu um giro" e se encontra em paz, afirmou Ramos Horta, que rejeitou o rótulo de "Estado fracassado" que alguns colocam em seu país.

A ONU autorizou em 2006 a criação da Unmit para ajudar a restaurar a ordem, após uma sucessão de atos violentos que desestabilizaram o país. EFE jju/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG