CS da ONU pune 3 firmas por colaboração em foguete norte-coreano

Nações Unidas, 24 abr (EFE).- Um comitê do Conselho de Segurança (CS) da ONU concordou hoje em impor sanções a três firmas vinculadas ao aparato militar norte-coreano por suposta participação no recente lançamento de um foguete de longo alcance por parte da Coreia do Norte.

EFE |

Além disso, decidiu ampliar a lista de bens cuja importação ou exportação são proibidas no país, explicou em comunicado o embaixador do Reino Unido perante a ONU, John Sawers.

As três empresas punidas são a mineradora Korea Mining Development Trading Corporation (Komid), a companhia de defesa Korea Ryonbong General Corporation e o banco Tanchon Commercial Bank.

Sawers disse que a Komid é a principal vendedora de armas da Coreia do Norte e um exportador de material balístico, enquanto a Korea Ryonbong desempenha um "papel integral" na importação e exportação de equipamento militar.

Já o banco Tanchon financia as operações de compra e venda de material militar, ressaltou.

"O acordo unânime de todos os membros do Conselho de Segurança sobre estas medidas, que são de cumprimento obrigatório, representa um grande passo na atuação internacional para desbaratar e dissuadir os programas balísticos e de armas de destruição em massa", afirmou o embaixador britânico.

Inicialmente, Estados Unidos e Japão apresentaram ao comitê uma lista com várias empresas norte-coreanas, mas a oposição da China e da Rússia reduziu o número a três.

A decisão adotada hoje pelo comitê se inscreve na declaração aprovada em 13 de abril pelo CS da ONU, na qual foi condenado o lançamento do foguete e os países-membros decidiram colocar em prática as sanções impostas há três anos.

Os 15 membros do órgão consideraram que a ação de Pyongyang infringiu a resolução 1.718, de outubro de 2006, adotada após um teste nuclear norte-coreano, e na qual se pedia à Coreia do Norte para suspender seu programa de mísseis balísticos e impunha sanções econômicas ao país.

Leia mais sobre Coreia do Norte

    Leia tudo sobre: onu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG