Cruzeiro das Bahamas fica encalhado na Antártida

BUENOS AIRES - Um cruzeiro com 64 passageiros e 41 tripulantes a bordo encalhou próximo à base argentina de San Martin, na Antártida, nesta terça-feira. Segundo a marinha do país, as pessoas não correm perigo.

Redação com agências internacionais |

Reuters
Passageiros e tripulantes não correm perigo, segundo empresa que controla navio

Passageiros não correm perigo, segundo empresa que controla navio

O cruzeiro, que tem bandeira das Bahamas, encalhou a cerca de dois quilômetros da base argentina, empurrado em direção às rochas por fortes ventos.

Em nota, a empresa americana que opera o navio, que tem cerca de 73 metros de comprimento, afirmou que uma avaliação inicial indicou que as pessoas a bordo não correm nenhum perigo iminente ou risco de vida. Segundo a companhia, não há sinais de vazamento.

Entre os passageiros e tripulantes há 21 americanos, 18 filipinos, 17 bretões, sete canadenses, sete australianos, quatro alemães, cinco irlandeses, cinco sul-africanos, três holandeses, três neo-zelandeses, três dinamarqueses, dois argentinos, além de cidadãos de Suíça, Romênia, Ucrânia, Panamá, Guatemala, Colômbia, Rússia, Indonésia e Honduras.

Os passageiros estavam no oitavo dia de uma expedição de quase duas semanas pelo círculo polar. Oficiais do navio informaram a base de San Martin que o navio deve conseguir se desprender naturalmente, com a subida das marés.

Os passageiros serão evacuados, como medida de segurança. As marinhas de Chile e Argentina enviaram o navio Hesperides, com bandeira da Espanha, além de outro navio, o Clipper Adventure, para coordenar o resgate.

(Com informações da AP)

Leia mais sobre cruzeiro

    Leia tudo sobre: cruzeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG