Cruz Vermelha suspende ação no sul das Filipinas após sequestro

Zamboanga (Filipinas), 17 jan (EFE).- O Comitê Internacional da Cruz Vermelha anunciou hoje a suspensão temporária de suas tarefas na conflituosa região do sul das Filipinas, em resposta ao sequestro de três de seus membros.

EFE |

"Paramos temporariamente as operações na região e avaliaremos nossas medidas de segurança", disse à imprensa Roland Bigler, porta-voz da Cruz Vermelha nas Filipinas.

O porta-voz da Presidência Anthony Golez disse, em coletiva de imprensa, que o Governo filipino descarta solicitar ajuda estrangeira para conseguir a libertação das três pessoas sequestradas.

"As Forças Armadas e a Polícia Nacional são capazes de fazer esse trabalho sem ajuda de ninguém", assegurou o porta-voz.

No último dia 15, o suíço Andreas Notte, diretor da representação da Cruz Vermelha na cidade de Zamboanga, o italiano Eugenio Vagni e a filipina Jean Lacaba foram capturados perto da entrada de uma prisão na ilha de Jolo, cerca de 980 quilômetros ao sul de Manila.

EFE rp/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG