Cruz Vermelha se preocupa com o aumento de vítimas civis em Gaza

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) declarou-se neste domingo preocupado com o aumento do número de vítimas civis na Faixa de Gaza, no nono dia da ofensiva militar israelense.

AFP |

"Estamos inquietos com o aumento do número de vítimas civis e dos causados em edifícios públicos, em particular os hospitais", disse o diretor de operações do CICV Pierre Krähenbühl, citado em comunicado divulgado em Genebra.

"As principais instalações civis da Faixa de Gaza, como hospitais, fornecimento de água e o despejo de águas usadas já estavam em estado precário pelo bloqueio e as restrições impostas por Israel nos últimos 18 meses", recordou.

O Comitê também reiterou a obrigação das partes em conflito de respeitar o direito humanitário internacional, para "minimizar o número de civis mortos ou feridos".

O direito humanitário internacional proíbe os ataques diretos e indiscriminados contra civis, recordou o CICV.

Pelo menos 63 palestinos morreram neste domingo nos ataques israelenses na Faixa de Gaza, o que eleva a mais de 500 o número total de vítimas mortas nesse território desde o início da ofensiva militar israelense no dia 27 de dezembro, anunciaram os serviços de emergência palestinos.

ale/sb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG