Cruz Vermelha quer acesso permanente a vítimas em Gaza

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) celebrou nesta quarta-feira a decisão de Israel de suspender diariamente, durante três horas, os combates na Faixa de Gaza, mas destacou que o acesso dos grupos de socorro às vítimas deve ser permanente.

AFP |

O anúncio da suspensão diária parcial dos ataques "é um acontecimento importante", declarou o chefe da delegação do CICV em Israel, Pierre Wettach, "mas precisamos ver se funciona efetivamente".

Além disso, "os civis que vivem fora (dos corredores humanitários) devem ter acesso à ajuda médica e humanitária em todo momento".

As autoridades israelenses anunciaram nesta quarta-feira que os ataques na Faixa de Gaza cessarão diariamente, durante três horas, a partir das 11H00 GMT para permitir as operações humanitárias.

Segundo o CICV, para que dê frutos a trégua deve ser respeitada por "por todas as partes em conflito".

"Mas o que precisamos atualmente é do estabelecimento de uma garantia permanente para o conjunto da Faixa de Gaza que permita às ambulâncias atender a todos os feridos", destacou o CICV.

O acesso aos feridos "é uma prioridade absoluta", insistiu o CICR, que foi impedido de levar material médico a hospitais de Gaza devido aos combates.

sga/LR/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG