Cruz Vermelha manda sua equipe para Ossétia do Sul

Por Robert Evans GENEBRA (Reuters) - Um grupo de ajuda do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) está indo para a Ossétia do Sul depois que a Rússia concordou que a agência deve ter acesso à província rebelde georgiana, informou a CICV na quarta-feira.

Reuters |

O presidente da Cruz Vermelha, Jakob Kellenberger, disse em uma coletiva que um grupo de sete membros, incluindo um médico e um especialista em proteção civil, deve chegar à capital da província, Tskhinvali, ainda na quarta-feira.

'Depois de algum suspense, acho que atingimos o objetivo principal', disse Kellenberger, que acaba de voltar de uma visita à Geórgia, à Ossétia do Norte (que fica na Rússia) e Moscou, onde conversou com autoridades de ambos os lados do conflito.

Conseguir acesso à Ossétia do Sul-- da qual milhares de pessoas fugiram da tentativa de retomada do território, nos dias 7 e 8 de agosto -- era um objetivo-chave de suas conversas em Vladikavkaz, Ossétia do Norte, e na capital russa, segundo ele.

'Temos indicações de que há necessidades importantes na região que ainda não foram atendidas', disse.

O chefe do CICV disse que a permissão formal para seu comboio adentrar Tskhinvali veio do novo governo da Ossétia do Sul, formado no fim de semana.

Kellenberger afirmou que o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse a ele em Moscou na terça-feira que a Rússia concorda com a idéia do CICV fazer trabalhos humanitários na província, que é apoiada pela Rússia e está sob seu controle militar.

A ação georgiana em 7 e 8 de agosto tinha o objetivo de tomar o controle da Ossétia do Sul, que declarou independência da antiga nação soviética em 1991. A Rússia respondeu, mandando suas forças à Geórgia.

A agência de refugiados da ONU disse na terça-feira que estima que 158.700 pessoas tiveram de abandonar suas casas devido ao conflito, incluindo cerca de 30 mil ossetianos do sul que agora estão na Ossétia do Norte.

(Por Jonathan Lynn)

REUTERS MR FE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG