Cruz Vermelha envia assistência à região atingida pelo terremoto

Pequim, 12 mai (EFE).- A Cruz Vermelha da China enviou 557 tendas de campanha e 2.

EFE |

500 cobertores a Wenchuan, na província sudoeste de Sichuan, onde ficou o epicentro do terremoto de 7,8 graus na escala Richter sentido hoje em toda a Ásia continental.

Além do material de salvamento, enviado da capital provincial Chengdu e avaliado em US$ 113.000, segundo a agência oficial "Xinhua", 5.000 efetivos do Exército de Libertação Popular chinês foram enviados ao local, que se unem aos 2.900 soldados já em Sichuan.

Além disso, a Cruz Vermelha enviou uma equipe de resgate para que avalie a situação nas zonas atingidas e coordene a evacuação das vítimas para zonas mais seguras, diante do temor de possíveis réplicas.

Dois helicópteros da Força Aérea chinesa foram ao cenário da catástrofe para ajudar nos trabalhos de salvamento, para os quais o presidente da China, Hu Jintao, pediu "todo o esforço possível".

O terremoto atingiu Wenchuan às 14h28 (3h28 de Brasília) e, segundo as estimativas, poderia ter causado entre 3 mil e 5 mil mortos só em Sichuan, onde desabaram 80% dos edifícios de Beichuan, distrito situado a 50 quilômetros do epicentro.

Por enquanto, as autoridades confirmaram a morte de 107 pessoas e milhares de feridos na área atingida, de mais de 1,3 milhão de quilômetros quadrados e com cerca de 180 milhões de habitantes, mais de 10% da população chinesa. EFE pa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG