Cruz Vermelha diz que número de mortos em Gaza pode aumentar

Genebra, 18 jan (EFE).- O número de mortos na ofensiva militar israelense sobre Gaza pode aumentar em razão do número de corpos sob os escombros, assinalou o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

EFE |

Israel declarou no sábado um cessar-fogo após três semanas de bombardeios aéreos e uma incursão terrestre, enquanto o movimento palestino Hamas anunciou hoje que suspenderia suas hostilidades por uma semana.

Graças à trégua, equipes do CICV e ambulâncias do Crescente Vermelho Palestino chegaram hoje a regiões que estavam isoladas pelos combates, indicou a organização humanitária.

Essa missão encontrou 100 corpos decompostos entre os escombros.

"Infelizmente não houve sobreviventes, o que faz aumentar o temor de que o atual número de mortos possa subir ainda mais nos próximos dias", explicou a CICV.

Segundo a Cruz Vermelha, "os moradores de Gaza começaram eles mesmos a deixar os locais onde estavam refugiados para procurar por familiares nos lugares onde um dia ficavam seus lares".

"Alguns estavam transportando corpos por qualquer meio que encontravam para poder enterrá-los imediatamente. Vimos os corpos de duas idosas que eram levados por membros de sua família sobre uma carreta. As duas tinham ferimentos na cabeça", relatou o porta-voz do CICV em Gaza, Iyad Nasr.

"É quase impossível descrever a dor e devastação que havia nesse lugar", acrescentou.

A fonte explicou que algumas regiões parecem ter sido atingidas por "um forte terremoto, com bairros inteiros irreconhecíveis, casas completamente arrasadas e outras que continuam de pé, mas tão danificadas pelos bombardeios que seria perigoso demais voltar a habitá-las". EFE is/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG