Cruz Vermelha diz estar pronta para salvar Betancourt

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) afirma estar pronto para participar de uma missão humanitária para salvar a vida da franco-colombiana Ingrid Betancourt, ex-candidata presidencial na Colômbia, e que os contatos com o governo francês são constantes. Entretanto, prossegue a entidade, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), das quais Ingrid é refém há mais de seis anos, até agora não deram sinal verde para a missão.

Agência Estado |

"Estamos em contato confidencial com as Farc, em todos seus níveis hierárquicos e por vários canais. Mas até agora não temos um pedido por parte da guerrilha para que possamos visitar Ingrid ou participar de uma missão humanitária que levaria à sua libertação", afirmou Yves Heller, porta-voz do CICV para a Colômbia.

Ele garante, porém, que os contatos confidenciais vão continuar. "Vamos trabalhar com as Farc para sua rápida liberação", disse. A missão humanitária que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, decidiu enviar à Colômbia para tentar a libertação de Ingrid Betancourt estaria sendo informada ao CICV. "Estamos preparados. Temos experiência nisso. Só neste ano participamos da libertação de 14 reféns, além de outros 24 em 2007", disse Heller. Sobre Betancourt, Heller é claro: "estamos muito preocupados com a situação da refém". Segundo ele, o CICV está "profundamente inquieto" e considera a situação é "extremamente grave".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG