Cruz Vermelha distribui ajuda em Mianmar com normalidade

Genebra, 9 mai (EFE) - A Cruz Vermelha atua com relativa tranqüilidade em Mianmar, apesar das dificuldades que a maioria das agências da ONU enfrentam para trabalhar nesse país após a passagem do ciclone Nargis.

EFE |

O coordenador regional de Respostas perante Desastres da Cruz Vermelha, Michael Annear, que está em Mianmar desde terça-feira, disse por telefone aos jornalistas desde Yangun que sua organização trabalha com relativa eficácia, dadas as circunstâncias.

A organização baseia a distribuição de ajuda nas redes de voluntários da Cruz Vermelha birmanesa, que tem 324 escritórios em todo o país.

O responsável da ONU explicou que os habitantes das zonas mais afetadas do sul de Mianmar estão especialmente preocupados com o alojamento e a saúde, dada a falta de água potável.

Annear não pôde fornecer muitos detalhes sobre a situação sanitária, só que estão ocorrendo casos de diarréia.

Por enquanto, o material que está sendo distribuído são pacotes higiênicos, mosquiteiros, comprimidos de potabilização da água e arroz.

Sobre as dificuldades para o acesso de pessoal estrangeiro, Annear indicou que, embora a entrega de vistos seja lenta, estes estão sendo concedidos e espera que nos próximos dias outras sete pessoas possam entrar no país.

Por outra parte, a Médicos Sem Fronteiras (MSF) informou que está à espera de que as autoridades birmanesas lhe dêem permissão para que amanhã um primeiro avião com ajuda de emergência pouse em Yangun.

Paralelamente, outro aparelho com 40 toneladas de água e equipes sanitárias, remédios, comida terapêutica e outros móveis e utensílios partirá amanhã da Europa e espera poder chegar o mais rápido possível a Mianmar, onde o pessoal da MSF espera distribuÍ-la. EFE mh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG