Cruz Vermelha denuncia morte de civis em conflito no Sri Lanka

Nova Délhi, 28 jan (EFE).- O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) denunciou hoje a morte de centenas de civis e o pouco atendimento médico que estão recebendo os feridos no norte do Sri Lanka, onde o Exército trava intensos combates com a guerrilha tâmil.

EFE |

Em comunicado divulgado hoje em Colombo, a organização disse que cerca de 250 mil pessoas estão presas em uma área de 250 quilômetros quadrados do norte da ilha e denunciou que carecem de "áreas seguras" nas quais possam se refugiar.

"A população está presa no fogo cruzado, os hospitais e as ambulâncias foram atingidas pelos bombardeios e vários voluntários ficaram feridos" enquanto retiravam as vítimas, declarou Jacques de Maio, chefe de operações do CICV no Sul da Ásia.

Na nota, divulgada também em Genebra, a Cruz Vermelha exigiu tanto ao Exército como à guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) que permitam e facilitem o deslocamento dos civis nas regiões atingidas pelos combates.

A população civil necessita de "proteção, atendimento médico e assistência básica", afirmou. EFE sp/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG